Angie

Open RoadEm 2010, o ator Márcio Garcia estreou na direção de longas com Amor por Acaso. Com Angie, seu novo trabalho, é visível o avanço que realizou. Ainda há terreno para cobrir, mas a produção dá bons sinais em vários aspectos.

Agora Garcia deixa de lado a comédia romântica para dedicar-se a um drama familiar. A artista brasileira Angie (Camilla Belle, de À Deriva) vai aos Estados Unidos procurar pro seu pai, com quem não tem contato desde a infância. Lá ela arruma emprego de garçonete e mora em uma barraca no meio do mato.

A jovem dá todos os sinais de que está preparada para pegar a estrada a qualquer momento, para a próxima possível localização de seu pai – nem telefone ela tem, para desespero de sua irmã (Carol Castro, de Cilada.com) e sua mãe (Cristiane Torloni, de Chico Xavier). Por isso, foge de todo tipo de relacionamento (namoros, casos, ou amizades). Com essa postura da protagonista, o espectador conhece aos poucos seu passado e suas motivações.

Como o propósito do filme de Márcio Garcia é atrair o grande público, a escolha do elenco tem um peso fundamental no desempenho. Nesse quesito, também ouve evolução. Se em Amor por Acaso a maior estrela em cena é o não-tão-famoso irmão de Julia Roberts como um coadjuvante de pouca expressão, Angie tem nomes mais substanciosos. Além de Camilla, há participações consideráveis de Andy Garcia (Ligados pelo Crime), como um mendigo que faz amizade com Angie, e Juliette Lewis (Um Parto de Viagem) no papel de uma colega de trabalho da moça.

Ainda há vícios a serem superados, como os merchandisings mal posicionados no roteiro. No entanto, seria necessário um enorme esforço para superar a propaganda de xampu nos créditos finais de Amor por Acaso.

No final das contas, Angie é daqueles dramas inofensivos que se vê em tardes chuvosas. Há boas cenas e outras nem tanto, mas é sempre bom perceber que um realizador dá passos adiante.

Crítica publicada originalmente em 4 de outubro de 2012, durante o Festival do Rio















Crítico de cinema e membro da Abraccine, Edu Fernandes mantém o blog CineDude. É colaborador do site SaraivaConteúdo e tem textos publicados em diversos veículos virtuais. Frequentemente fala sobre cinema no programa Revista da Cidade (TV Gazeta)